Dicas para visitar Barcelos, a terra da Lenda do Galo

Dicas para visitar Barcelos, a terra da Lenda do Galo

Barcelos é sem duvida um dos destinos mais conhecidos do Norte de Portugal, sobretudo porque existe a famosa Lenda do Galo que acabou por se tornar num ícone do nosso país.

Esta cidade localiza-se no distrito de Braga, banhada pelo rio Cávado e oferece ao visitante um belo centro histórico com variadíssimos elementos arquitectónicos de grande interesse histórico e cultural. A este concelho estão ligadas importantes formas de património material como é o caso da olaria, o artesanato, a cerâmica tradicional e o figurado. 

Como chegar?

O acesso a Barcelos pode ser efetuado através da A11 que liga a Apúlia a Castelões com passagem por Braga, da EN 103 que liga o litoral minhoto ao nordeste transmontano, pela EN 205 que vem do Arco de Baúlhe para a Póvoa de Varzim Gavieira e pela estrada EN 204 (Ponte de Lima – Santo Tirso).

Quanto tempo para visitar Barcelos?

Um destino como Barcelos merece no mínimo 1 dia completo, para poder visitar calmamente os pontos de interesse mais importantes e poder fazer uma actividade na natureza, como por exemplo um percurso pedestre (ou parte). 

Antes da viagem, veja neste artigo como pode planear um roteiro dos locais a visitar, mas deixe algum espaço livre para improvisar e fazer algo que não está nos seus planos, até porque durante a visita vão surgindo locais que não aparecem nos roteiros onde poderá passar um tempo extra.

Fotos de Barcelos
Figuras folclóricas

Hotel / alojamento em Barcelos

Existem aproximadamente 30 unidades de alojamento dentro do concelho de Barcelos, distribuídas por hotéis, casas de campo, turismo rural e villas. De acordo com o tipo de alojamento, os preços podem variar entre os 35 e os 100 euros por noite. Naturalmente, o custo é mais elevado durante nas épocas altas, como os meses de Julho e Agosto e alguns feriados com pontes.

Reserve aqui o seu alojamento para Barcelos



Booking.com

O que visitar em Barcelos?

A “passadeira” para entrar na cidade é a velha Ponte de Barcelos, do período gótico, classificada como Monumento Nacional e no seu término, junto ao rio Cávado existe a Azenha da Ponte construída no séc. XIX. Quando entramos no burgo, surge destacado o Paço dos Duques de Bragança, um paço ducal gótico construído no séc. XV e que, apesar de estar em ruínas, está classificado como Monumento Nacional. Junto do Paço, existe um harmonioso espaço ajardinado onde no seu centro está inserido o Pelourinho manuelino e logo à sua frente um edifício de grande relevo arquitectónico e muita carga simbólica: o Palácio Solar dos Pinheiros. Este imóvel foi data do séc. XV e está classificado como Monumento Nacional.

O gótico é sem duvida um estilo arquitectónico dominante em Barcelos, como podemos constatar com a existência da Igreja Matriz de Santa Maria Maior, que apesar da sua génese românica, este templo é tipicamente gótico, como demonstram a rosácea e os arcos quebrados da entrada. Dado o seu valor inquestionável, o templo está classificado como Monumento Nacional.

Barcelos_rio
Ponte de Barcelos

Paço dos Duques de Bragança visitar Barcelos
Paço dos Duques de Bragança

Paço dos Duques de Bragança - visitar Barcelos
Paço dos Duques de Bragança

Barcelos_jardim
Pelourinho

Barcelos-mapa
Palácio Solar dos Pinheiros – visitar Barcelos

 
Barcelos_romanico

Barcelos igreja
visitar Barcelos Câmara Municipal
Edifício da Câmara Municipal e da Casa da Misericórdia – visitar Barcelos

Por trás da Igreja Matriz, no Largo do Município, sobressai o Edifício da Câmara Municipal e da Casa da Misericórdia pela fachada sua imponente e resulta de uma mistura de arquitecturas, que vai desde o gótico, ao maneirista, barroco e revivalista.

Caminhando pelo centro histórico da cidade, na Rua António Barroso ou Rua Direita irá sentir como se estivesse na Rua Santa Catarina no Porto. Muita animação, lojas, esplanadas e pessoas a passearem. Findo este percurso, o espaço abre-se para o Largo da Porta Nova.

visitar Barcelos Rua Direita
Rua Direita

Este amplo espaço é “guardado” pela Torre de Barcelos, que fazia parte antiga muralha e que já serviu de prisão. Esta Torre, também conhecida por Torre do Cimo da Vila, Postigo da Muralha ou Torre da Porta Nova, está classificado como Monumento Nacional.

Barcelos torre de menagem
Torre da Porta Nova

Continuando pelo Largo da Porta Nova, um outro templo imponente eleva-se diante nós…a Igreja do Bom Jesus da Cruz ou Igreja das Cruzes. A sua origem está relacionada com o aparecimento misterioso de uma cruz de terra negra no chão neste local em 1504. Duzentos anos depois foi erguido este templo para lembrar este “milagre”. A planta da igreja de influencia italiana,  é octogonal e é suportada por paredes grossas rematada por uma enorme cúpula. Toda esta zona é palco de importantes eventos, como a Festa das Cruzes e a Feira Semanal.

visitar Barcelos Igreja das Cruzes
Igreja das Cruzes

visitar Barcelos Feira semanal
Feira Semanal  de Barcelos

visitar Barcelos
visitar Barcelos

A Rua Visconde Leiria é outra artéria importante da cidade. É lá que se localiza o Teatro Gil Vicente, a casa de espectáculos mais antiga de Barcelos.  Por essa rua temos acesso ao Largo do Apoio, de origem medieval e possivelmente o primeiro da cidade. No seu centro, existe um Chafariz do séc. XVII e a Casa do Condestável D. Nuno Álvares Pereira.

visitar Barcelos praça
Largo do Apoio

visitar Barcelos nuno alvares
Casa do Condestável D. Nuno Álvares Pereira

Quer uma visita guiada por Barcelos? Saiba como reservar.

Onde comer

Casa dos Arcos e Restaurante Pedra Furada.

Mapa de Barcelos

Alugar carro

Reserve aqui o seu automóvel 

Seguro de viagem

Faça aqui o seu seguro de viagem 

Revolut

Poupe dinheiro em taxas bancárias. Adira ao cartão Revolut

Precisa de ajuda para elaborar um roteiro? Entre em contacto comigo por email.

Facebook Comments

13 Replies to “Dicas para visitar Barcelos, a terra da Lenda do Galo”

  1. que cidade encantadora é Barcelos, quero visitar Portugal em breve e incluir várias cidades pelo caminho, inclusive Barcelos que parece ser uma cidade bem única!

  2. Que post mais lindo.. ainda não conheço Barcelos mas já quero! Não conhecia a Lenda do Galo.. adoro essas histórias! =)

  3. Adoro cidades assim com traços e arquitetura medieval. So de ver suas fotos da para perceber que Barcelos parece realmente ser um charme de cidade. Ja botei na listinha de cidades a visitar em breve.

    Abraços

  4. Muito bacana a cidade, não conhecia. Parece ser bem acolhedora. Deixarei anotada a sua dica para uma próxima viagem.

  5. Juliana Moreti says:

    Favoritei este post! Visitei rapidamente Braga apenas para poder registrar que tenho que voltar e circular mais pelo norte de Portugal. Porém, confesso que fiquei curiosa com a lenda do galo!

  6. Que gracinha de lugar! Fui correndo ler sobre a lenda do galo, que ainda não conhecia!

  7. Que cidade encantadora!! Gostaria de fazer um mochilão, pelegrinar por Portugal e visitar cidades como essa. Lindo de mais. Mas o que eu fiquei realmente curioso foi sobre a lenda do galo.

  8. Jair Prandi says:

    Portugal será meu próximo destino internacional. Estou começando estudar as cidades que vou visitar, talvez inclua Barcelos nesta lista.

  9. Anónimo says:

    Não deixe de entrar na Igreja Matriz de Santa Maria Maior. Linda com azulejos no interior.

  10. Olá Sofia! Muito obrigado pela leitura e pelo comentário!

  11. Muito obrigado pelo comentário!

  12. Barcelos é uma cidade que cativa inquestionavelmente pela simpatia e genuinidade das suas gentes.
    Como forma de testemunhar a autenticidade desta cidade nada melhor do que visitar Barcelos de 1 a 3 de maio onde se realiza a primeira grande romaria minhota, Festa das Cruzes.
    Festa em honra do Sr. Da cruz que enche a cidade com cor e alegria desde a tradicional batalha das flores aos tapetes de pétalas que se podem ver na Igreja do Bom Jesus da Cruz.
    Foi daquelas viagens que marcaram pela calorosa receção que me fez sentir em “casa”.

  13. Tive a oportunidade de visitar Barcelos, Cidade do Galo visitei os vários monumentos dos quais destaco a Torre Medieval, não só pela valiosa história como pela paisagem que nos proporciona o seu miradouro.
    Fiquei maravilhada com a notável valorização que a cidade impõe sobre o seu artesanato, distribuindo em grandes dimensões pela cidade através do roteiro urbano do figurado.

Deixar uma resposta