Trekking Trilhos Pirenéus

Visitar os Pirinéus: dicas, roteiros, trekking e alojamento

Visitar os Pirinéus: dicas, roteiros, trekking e alojamento 

Visitar os Pirinéus: Uma das paixões da minha vida é o trekkingmontanhismo. Dá-me imenso prazer explorar os vales e cumes das montanhas, percorrer os caminhos seculares dos pastores, e, ao mesmo tempo, testar um pouco os limites da resistência física vencendo grandes desníveis ou acumulando quilómetros nas pernas. Acredite, é muito bom sair da nossa zona de conforto, porque ajuda imenso a aumentar a nossa auto-estima.

Foi um pouco nesse sentido, que decidi fazer um roteiro de viagem pelos Pirinéus, cujo momento alto foi a ascensão ao seu terceiro maior cume: o Monte Perdido com 3555m. Os Pirinéus são uma grande cordilheira montanhosa que se estende desde o Atlântico ao Mediterrâneo e constitui-se como a fronteira natural que divide Espanha e França.

Esta região de grande beleza e diversidade, proporciona ao viajante um conjunto de experiências únicas que facilmente ficam perpetuadas na sua memória. Viaje pelos Pirinéus e descubra as suas vilas pitorescas, explore os parques naturais, prove a gastronomia e mergulhe nas tradições do mundo da montanha!

 

1 – Qual a melhor altura para visitar?

A melhor altura para visitar os Pirinéus será na Primavera e Verão (meses de Maio a Setembro). O clima da região é muito influenciado pela topografia do território logo as zonas de montanha apresentam níveis de precipitação e neve muito superiores às zonas baixas. Os Invernos são frios atingindo facilmente os -10º C. Os Verões são frescos, com as temperaturas a atingir os 20º. Veja aqui uma lista de webcams nos Pirinéus com imagens em tempo real.

Vale da Ordesa Pireneus España

O final do verão pode ser uma boa época para se aventurar nos Pirinéus Setembro 

2 – Quanto tempo é necessário para visitar os Pirinéus? 

Tudo depende do que quer fazer. Na minha opinião uma ida aos Pirinéus, implica pelo menos fazer uma actividade de trekking, que pode durar até 2 dias. Neste caso, o ideal é dispor de 4 a 5 dias para uma primeira incursão a este destino. Previamente, faça um roteiro dos locais a visitar, mas seja flexível e deixe algum tempo livre para explorar pontos de interesse que possam surgir em cima do tempo. Dou um exemplo, na minha viagem fui visitar parte dos Pirinéus franceses, embora isso não estivesse planeado inicialmente.

3 – Alugar carro, sim ou não?

Se não tiver carro próprio, terá que alugar um carro se pretende conhecer o melhor dos Pirinéus. Com o automóvel, terá outra liberdade para aceder a locais onde não chegam os transportes públicos e poderá ao mesmo tempo desfrutar do prazer de conduzir no meio de paisagens montanhosas que irão deixá-lo sem palavras.

Para alugar carro, aconselho a Rentalcars.

Algumas dicas importantes:

– faça a sua reserva com alguma antecedência para garantir preços mais baixos.

– alugue o carro com deposito cheio.

– faça um seguro contra todos os riscos e viaje descansado.

– tenha à mão um cartão de crédito (Visa ou Mastercard) porque é necessário para efectuar a reserva (e eventualmente bloquear o valor da franquia).

– tenha atenção que o seu aluguer não tenha limite de quilómetros.

– entregue o veiculo limpo (interior e exterior) ou ser-lhe-á cobrada uma taxa de limpeza.Faça aqui o aluguer do seu carro

4 – Onde dormir / Alojamento nos Pirinéus 

São milhares as ofertas de alojamento nos Pirinéus, distribuídas principalmente por hotéis, apartamentos, casas de fériascasas de campo ou alojamento local. Para quem procura uma opção mais económica, pode optar pelos parques de campismo. Dependendo da época e o tipo de alojamento, o preço mínimo pode andar nos 20/30 euros e o máximo com valores superiores a 200 euros por noite. Os preços são mais caros nos fins de semana e épocas altas.

A minha viagem decorreu em Setembro, num misto de época baixa/alta, na companhia de dois amigos.  Optamos por ficar em locais diferentes em vez de estabelecer um “quartel general”. Passamos a primeira noite no parque de campismo “Pirinéus Centro de Vacaciones Privado a cerca de 30 km de Jaca. Além do preço relativamente baixo, as condições do parque eram muito boas, com piscina e restaurante. Como o grande objectivo desta viagem era a ascensão ao Monte Perdido, na terceira noite ficamos no famoso refugio Goriz, a cerca de 2200m de altitude. Voltamos a Jaca na terceira noite, onde pernoitamos no mesmo parque de campismo. A ultima noite foi passada na pitoresca vila de Benasque, a capital do Pirineísmo.

Visitar os Pirinéus Trekking Refugio

Refugio Goriz – alojamento em alta montanha.

Procura alojamento?

Pesquise e reserve alojamento nos Pirinéus clicando nas ofertas em baixo. O Blog Espírito Viajante agradece.



Booking.com

5 – Como explorar os Pirinéus?

O meu roteiro pelos Pirinéus começou pela ida até Jaca (cerca de 6h de viagem com saída de Portugal) e procurar alojamento (sim, só reservei alojamento no próprio dia). No dia seguinte partimos à conquista do cume Monte Perdido com dois dias de trekking.

Se não quer fazer o cume, faça pelo menos o Vale de Ordesa que é seguramente, uma das paisagens mais paradisíacas da Europa. A dificuldade do trilho é baixa, portanto não terá que ter uma grande preparação física.  Depois do trekking pode dar um salto à parte dos Pirinéus franceses.

No final da viagem sugiro uma ida a Benasque e a partir dai, visitar uma cidade nas redondezas, para fugir um pouco ao tema das montanhas. Eu optei por ir até Saragoça. Veja o mapa que fiz no ponto 7 por locais de interesse e cores que correspondem a cada um dos cinco dias.

6 – Que locais a visitar?

Locais que visitei em Espanha:

– Centro histórico de Jaca

– Centro histórico de Torla (vila onde se localiza o centro de visitantes do Sector Ordesa)

– Parque Nacional de Ordesa e Monte Perdido

Visitar os Pirinéus Trekking Pirinéus Espanha Pirenéus

Trekking no Vale de Ordesa – Visitar os Pirinéus

– vila de Sabiñánigo

– centro histórico de Benasque

Visitar os Pirinéus Benasque Pirinéus Trekking

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Centro histórico de Benasque  – Visitar os Pirinéus

– Parque Natural Posets-Maladeta

Parque Natural de Posets-Maladeta Pireneus España

Parque Natural Posets-Maladeta – Visitar os Pirinéus

– Cidade de Saragoça

Turismo em Saragoça Espanha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Catedral-Basílica de Nossa Senhora do Pilar Saragoça – Visitar os Pirinéus

 

– Santuário Torreciudad

Santuário Torreciudad Huesca

Torreciudad – Visitar os Pirinéus

 

Locais que visitei em França (Parc national des Pyrénées)

– Col du Pourtalet

– Pic du Midi d’OssauVisitar os Pirinéus Trekking França Pirinéus

Pic du Midi d’Ossau – Pirinéus Franceses 

 Artouste

– vila de Laruns

Laruns França Pirinéus

Vila de Laruns  – Visitar os Pirinéus

– Station nordique du Val d’Azun

– vila de Gourette

Visitar os Pirinéus Pastores Gado Trekking

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cenário de pastagens perto de Gourette

 

No entanto, existem alguns locais importantes que não consegui visitar por falta de tempo ou logística, mas que vou mencionar:

– Santuário de Lourdes

– Pic du Midi

– Circo de Gavarnie

– Pico Aneto (o mais alto dos Pirinéus com 3404m)

– Andorra

 

7 – Como planear o roteiro pelos Pirinéus?

É muito fácil planear o roteiro para visitar os Pirinéus. Tendo em conta que tivemos um carro disponível e 5 dias completos para visitar os principais pontos de interesse, vou mostrar de que forma organizei o meu roteiro pelos Pirinéus.

dia 1 (pins vermelhos) – Jaca e Sabiñánigo 

dia 2 – (pins verdes) Torla, Vale de Ordesa

dia 3 – (pins verdes) Monte Perdido, Vale de Ordesa, Jaca

dia 4 – (pins azuis) Pirinéus Franceses (Col du Pourtalet, vila de Laruns e vila de Gourette

dia 5 – (pins amarelos) Benasque, Santuário de Torreciudad e Saragoça 

 

Mapa dos Pirinéus

8 – Gastronomia, o que provar?

A região dos Pirinéus é famosa não só pela beleza natural mas também pela oferta gastronómica. A confecção dos produtos ainda obedece à forma artesanal criada pelos pastores, garantido assim a tradição e qualidade do sabor ao longo de gerações. O prato típico mais conhecido é carne de cordeiro conhecida por Ternasco de Aragão. As receitas mais comuns podem ser preparadas de duas formas: ternasco assado com batatas ou jorretes de ternasco guisados em salsa. Não se esqueça de provar os deliciosos queijos, alguns com prémios nacionais, os cogumelos e o tomate rosa de Barbastro, produto nativo de Aragão. Se procura um restaurante de gastronomia tradicional aragonesa, sugiro o Meson de Benás, no centro de Benasque.

9 – Que actividades posso fazer? 

Se gosta de adrenalina e a aventura no meio da natureza, tem mesmo que visitar os Pirinéus. Esta região é muito vasta e heterogénea, logo poderá escolher actividades divididas por tipologias e níveis de dificuldade distintos. As mais conhecidas são:

  • Trekking / Hiking / Trilhos pedestres

Visitar os Pireneus Roteiro

  • Montanhismo, ascensão a cumes acima dos 2500m de altitude
  • Esqui
  • Escalada
  • Vias ferratas 
  • Cicloturismo

Ciclo-turismo Pirenéus

  • BTT
  • Canyoning
  • Rafting
  • Geocaching 

Dentro das actividades que mencionei, existem algumas rotas e percursos que são míticos, ou pela dificuldade técnica e física, ou simplesmente pela beleza natural associada. Os mais conhecidos são:

– Trilho no Vale da Ordesa

Trilhos nos Pirinéus Espanha

– Ascensão ao Monte Perdido

– Senda dos Cazadores

– Ascensão ao Pico Aneto

– Pirinés Epic Trail (BTT) entre 140 a 238 km.

– Ruta Transpirenaica que percorre todo o eixo dos Pirinéus do Atlântico ao Mediterrâneo

 

Precisa de ajuda para elaborar um roteiro? Entre em contacto comigo por email

Facebook Comments

Pedro Henriques

Blogger de Viagens

Comment on “Visitar os Pirinéus: dicas, roteiros, trekking e alojamento”

Deixar uma resposta