Visitar Braga

Visitar Braga – roteiro de 2 dias

Visitar Braga – roteiro de 2 dias

Visitar Braga: foi há cerca de dois mil anos que nasceu uma das capitais do império romano na Península Ibérica: Bracara Augusta. Esta cidade, localizada no coração do Minho e implantada numa zona de declives muito suaves, é atravessada pelo rio Este e desde sempre se assumiu como um centro territorial de grande importância, quer a nível histórico, social e religioso.

Do apogeu na época romana à capital politica do reino suevo, Braga recuperou a importância perdida no período do domínio árabe quando se tornou cidade dos arcebispos. É neste período que se constrói a Catedral e as muralhas que a protegem. No séc. XVI, o tecido urbano bracarense sofre grandes alterações pela mão do arcebispo D. Diogo de Sousa, que promoveu o crescimento urbano dentro e fora da muralha medieval, através da construção de novos arruamentos, edifícios e equipamentos como o Hospital de S. Marcos, colégios, seminários entre outros.

Dois séculos mais tarde, a capital minhota conheceu um novo esplendor com o florescimento de edifícios barrocos, sobretudo igrejas, capelas e palácios, alguns deles desenhados pelo génio André Soares, o arquitecto do Minho. Actualmente, Braga é uma cidade jovem, dinâmica, empreendedora e cresce a olhos vistos no que diz respeito ao turismo. Este destino tem todas as condições para se tornar muito em breve, num dos destinos imperdíveis em Portugal. Vamos descobrir porquê?

1 – Quando visitar?

Qualquer altura do ano é boa para visitar Braga, no entanto existem alguns eventos importantes que fazem desta cidade um local a não perder:

Semana Santa: A Semana Santa de Braga é a mais importante do género em Portugal e é celebrada desde o séc. XVI. São várias as procissões que recriam a via sacra, morte e ressurreição de Jesus.

Braga Romana: evento realizado durante o mês de Maio / Junho que recria o mercado romano, onde se pode assistir a actuações de danças, lutas, teatro e musicais da época de Bracara Augusta.

São João – a principal festa de Braga é o São João que se celebra a 24 de Junho atraindo milhares de visitantes à cidade.

Noite Branca: realizada durante o mês de Setembro, esta iniciativa percorre centro histórico com diversas animações de rua, concertos e actividades em museus.

Visitar Braga

Procissão do Senhor dos Passos – Semana Santa

 

2 – Como chegar?

Existem várias formas de acesso à cidade de Braga:

  • aeroporto: shuttle GetBus que liga Braga/Guimarães ao aeroporto. Veja aqui o site com toda a informação.
  • comboio: várias ligações diárias a partir de Lisboa e Porto para Braga. Veja mais info no site da CP.
  • automóvel: acesso através da A11 (Apúlia – Penafiel) e a A3  (Porto – Valença)

 

3 – Quanto tempo é necessário para visitar?

São precisos no mínimo 2 dias completos. Verá neste roteiro que apresento, que esse tempo é necessário para conhecer os principais locais de interesse, não só no centro histórico de Braga, mas também para algumas actividades nos arredores. No 1º dia pode visitar os locais periféricos e no 2º dia visitar a parte antiga da cidade (ou vice-versa). No final deste artigo coloquei um mapa com todos os sítios para visitar que o pode ajudar a definir os percursos a fazer.

4 – Alugar carro, sim ou não?

Na minha opinião só vale a pena alugar carro se pretender sair de Braga e explorar outras regiões, como o Parque Nacional da Peneda Gerês o Douro Vinhateiro ou o Nordeste Transmontano.

 

5 – Onde dormir em Braga?

Nos últimos anos a cidade de Braga teve um grande crescimento de visitantes e o mercado hoteleiro soube acompanhar esta evolução.  Actualmente são mais de 50 as ofertas de alojamento, nomeadamente em hotéis, apartamentos, hostels e alojamentos locais. Mediante a época e o tipo de alojamento, os preços podem variar entre os 20 e os 150 euros por noite.

Hotéis que conheço pessoalmente e recomendo pela relação qualidade/preço:

Hotel João XXI 

Av. Joao XXI, 849, 4715-035 Braga

Residencial Centro Comercial Avenida Bragashopping

Avenida Central, 27 A 37, 4710-228 Braga

Saboresgelados Alojamento Local

Rua Do Souto Nº141/ E Largo Barão S.Martinho, 4700-306 Braga

Ibis Budget Braga Centro

Avenida da Liberdade, nº96, 4715-037 Braga

 

6 – Como me deslocar?

É muito fácil andar em Braga de transporte público. A operadora TUB tem uma excelente cobertura do concelho através das inúmeras linhas que tem ao dispor. Pode comprar o bilhete turístico que lhe dá acesso livre de transporte para o dia inteiro. Saiba mais no site oficial da TUB os horários, percursos e tarifas.

 

7 – Restaurantes, onde ir?

A oferta de restaurantes em Braga é bastante grande e abrange um leque de escolha muito vasto no que diz respeito aos vários tipos de cozinha.

Deixo aqui uma lista de vários locais que conheço pessoalmente e recomendo:

Comida regional

Casa Antigo Mariano – aconselho a picanha

R. da Estrada Nova, Braga

– Casa Estarolas – aconselho o bacalhau

R. de São Victor 93, 4710-439 Braga

Abadia d’Este – arroz de pato e bacalhau à Abadia d’Este excelentes

R. da Igreja 16, São Pedro d’Este, 4715-434 Braga

– Restaurante Esplanada – tasquinha fora da cidade, sugiro que provem a posta, uma delicia

Rua do Pinheiro, 1 – S. Vicente de Penso | 4705-628

 

Francesinhas

Taberna Belga – Casa de referência na confeção de francesinhas

Rua Cónego Luciano Afonso dos Santos loja 1A, S. Vicente, 4700-371 Braga

 

Vegetariano

Restaurante Anjo Verde – deliciosa lasanha de legumes

Largo da Praça Velha 21, 4700 Braga

 

Hamburgueria artesanal 

Hamburgeria De Gema – hamburgueria onde os menus assumem frases típicas de Braga

Rua Engenheiro Vilalobos n.º18 – 4715-282 Braga

 

Churrasqueira

Dom Frango – frango de churrasco de grande qualidade

R. Nova de Santa Cruz 395, 4710-409 Braga

 

Doçaria

Pastelaria a Madrugadora: acredite, das melhores natas que vai provar na sua vida!

Rua Nova de Stª Cruz C. Com. Premiére – loja 21/31, 4710-409, Braga

Visitar Braga

– Queijaria Central – local de eleição para provar Tíbias

Av. Central 38, 4710-229 Braga

– CheeseCake Story – para quem gosta de cheesecake, este é um espaço de visita obrigatória

R. Dom Diogo de Sousa 20, 4700-422 Braga

 

8 – Que locais a visitar?

– Sé de Braga

A Sé de Braga é considerada a catedral mais antiga de Portugal e a famosa expressão “Mais velho que a Sé de Braga” vem reforçar esse estatuto. As suas origens remontam ao séc. XI e ao longo dos seus 900 anos de história foi sofrendo várias alterações através da mistura de estilos arquitectónicos como o românico, o gótico e o barroco que tanto engrandecem este magnifico templo. A Sé de Braga está classificada como Monumento Nacional. 

Visitar Braga

Sé de Braga – Visitar Braga

 

– Santuário do Bom Jesus

O conjunto arquitectónico do Bom Jesus do Monte, ex-libris da cidade de Braga, é, talvez o mais majestoso, o mais poético e o mais monumental sacro-monte construído na Europa, onde predomina a arquitectura religiosa, barroca, rocócó e neoclássica“. Esta frase, retirada no site oficial do santuário caracteriza na perfeição o que representa este importante conjunto religioso fundado há séculos atrás. O monte sagrado atrai todos os anos muitos peregrinos e turistas, que têm a oportunidade de subir ao templo seja pelos famosos escadórios ou pelo elevador, e no topo, usufruir das vistas fabulosas e perceber o porquê da expressão: “Ver Braga por um canudo“.

Visitar Braga

Santuário do Bom Jesus – Visitar Braga

 

– Santuário do Sameiro

Não muito longe do Santuário do Bom Jesus (cerca de 4km ) encontra-se o Santuário do Sameiro, o local de culto mariano mais importante em Portugal, a seguir a Fátima. O Santuário foi construído no séc. XIX (1863) e o templo, de estilo neoclássico coroado com zimbório foi concluído já no séc. XX. No exterior da igreja destaca-se um largo espaço com escadaria que nos proporciona uma vista privilegiada para a cidade.

Visitar Braga

Santuário do Sameiro – Visitar Braga

 

– Palácio dos Biscaínhos

O Palácio dos Biscaínhos, fundado no séc. XVII, foi um importante solar da aristocracia bracarense durante mais de três séculos. Além do edifício solarengo possui um jardim de grande interesse do período barroco. Em 1978 foi transformado em Museu e alberga uma exposição permanente com importantes coleções de mobiliário, ourivesaria, escultura, azulejaria, pintura entre outros datadas do período barroco e contemporâneo.

Visitar Braga

Palácio dos Biscaínhos – Visitar Braga

 

– Rua do Souto / Rua D. Diogo de Sousa

É o eixo pedonal mais importante de Braga, composto pelas Rua do Souto e a Rua D. Diogo de Sousa que liga a Praça da Republica ao Arco da Porta Nova. Este é o local perfeito para os viajantes que procurem movimento, lojas para compras e artistas de rua. É neste arruamento que se encontram vários edifícios históricos, entre os quais o conhecido Café a Brasileira. Junto da intersecção das duas ruas não deixe de visitar os Jardins de Santa Bárbara.

Rua do Souto – Visitar Braga

 

– Mosteiro de Tibães

O Mosteiro de Tibães é um dos conjuntos monásticos mais conhecidos do Norte de Portugal, estando classificado como Imóvel de Interesse Publico. Fundado no final do séc. XI, este mosteiro tornou-se na casa-mãe da Congregação em Portugal e Brasil no séc. XVI e atingiu o seu apogeu durante o período barroco, época em que se construíram grande parte dos edifícios religiosos que existem actualmente. Para culminar a visita ao monumento, nada melhor que uma caminhada nos jardins no exterior do mosteiro.

Visitar Braga

Mosteiro de Tibães – Visitar Braga

 

– Palácio do Raio

O Palácio do Raio localiza-se na Rua do Raio e é considerado uma das jóias da arquitetura barroca bracarense. Este edifício representa na perfeição os elementos simétricos que tão bem representam este estilo arquitetónico e o tom azul dos azulejos da fachada principal deixa-nos simplesmente, sem palavras. O palácio nasceu nos meados do séc. XVIII pela mão de André Soares, primeiro com uma finalidade residencial e posteriormente foi transformado num espaço funcional do Hospital de Braga. Está classificado como Imóvel de Interesse Publico.

Visitar Braga

Palácio do Raio – Visitar Braga

 

– Sete Fontes

As Sete Fontes fazem parte de um antigo complexo de abastecimento de água na cidade de Braga e representam um testemunho único da genialidade da arquitectura portuguesa barroca do séc. XVIII. Este conjunto localiza-se no Areal de Cima, em São Vitor e provavelmente seria a principal fonte de abastecimento da cidade até ao principio do séc. XX.

O complexo terá sido construído nos meados do séc. XVIII, embora já fosse comprovado a existência de um sistema deste género na época romana através da arqueologia. As Sete Fontes estão classificadas como Monumento Nacional. Veja aqui o artigo completo sobre as Sete Fontes.

Visitar Braga

Sete Fontes – Visitar Braga

 

– Ciclovia

Implantada ao longo do rio Este, a ciclovia de Braga é um dos pontos de interesse mais recentes da cidade, a funcionar desde 2013. Este equipamento tem inicio junto ao Complexo Desportivo da Rodovia e termina na Ponte Pedrinha. São cerca de 3 km de pista para usufruir na vertente desportiva (corrida ou bicicleta) ou simplesmente em lazer. Um bom programa para iniciar o dia ou para o final de tarde.

Visitar Braga

Ciclovia – Visitar Braga

 

– Fonte do Ídolo

A Fonte do Ídolo é um dos monumentos mais enigmáticos de Braga, uma rocha granítica de grandes dimensões, em cuja superfície se observa uma longa série de inscrições latinas e esculturas. Terá sido construída no época romana, possivelmente no séc. I e é considerado um dos melhores exemplares de epigrafia rupestre romana do Noroeste da Península ibérica. Está classificada como Monumento Nacional.

Visitar Braga

Fonte do Ídolo – Visitar Braga

 

– Ruínas da Cividade

Localizadas no Alto da Cividade, as ruínas romanas da Cividade são os vestígios arqueológicos mais notáveis que se podem visitar em Braga. Estas ruínas foram descobertas durante as décadas de 70, 80 e 90 no decorrer de escavações arqueológicas, e correspondem a um conjunto termal datado do séc. II, onde os romanos utilizavam este complexo como espaço de convívio e relaxamento, através de banhos quentes, mornos e frios. As ruínas estão classificadas como Monumento Nacional.

Visitar Braga

Ruínas da Cividade – Visitar Braga

 

 

-Avenida da Liberdade

Com cerca de 1 km de extensão, a Avenida da Liberdade liga a Avenida Central ao Parque de São João da Ponte. Ao contrário da Rua do Souto, esta via possui um perfil mais alargado e a partir de certo ponto o trânsito já é permitido. No entanto, a parte pedonal da avenida caracteriza-se por belos espaços ajardinados e é ladeada por vários edifícios de arquitectura do inicio do séc. XX, de inspiração art nouveau e arquitectura românica francesa, como é o caso do Theatro Circo.

Visitar Braga

Avenida da Liberdade – Visitar Braga

 

9 – Tenho mais dias para visitar Braga, o que mais posso visitar / fazer?

Tenho mais algumas sugestões para dar, nomeadamente:

  • andar de kart no kartódromo de Braga
  • visitar a praia fluvial de Adáufe
  • Skydive no aeródromo de Braga
  • fazer o trilho pedestre da via romana XVII
  • assistir a um concerto no Theatro Circo
  • visitar o Museu Regional de Arqueologia
  • ver um jogo de futebol no Estádio Axa
  • visitar o Paço Espiscopal

 

10 – Quanto vou gastar?

Dependendo da sua origem, forma e a hora a que chega à cidade, os custos são variados. No entanto vou dar o exemplo se aterrar no Aeroporto Sá Carneiro no inicio da manhã, de modo a aproveitar 2 dias completos. A estimativa de custos para 2 pessoas num roteiro de 2 dias será a seguinte:

Shuttle – Porto-Braga-Porto = 28 euros

Alojamento (1 noite) = 40 euros

Alimentação  (1 jantar e 2 almoços, média 15 euros/pessoa por refeição) = 90 euros

Transportes públicos – autocarro (14 euros)

Outras despesas – museus, souvenirs, lanches (60 euros)

Total do custo da viagem (valor aproximado) = 232 euros (116 euros por pessoa)

 

ORGANIZAR A SUA VIAGEM

ALOJAMENTO EM BRAGA



Booking.com

ALUGAR CARRO

Reserve aqui o seu automóvel 

 

SEGURO DE VIAGEM

Faça aqui o seu seguro de viagem 

Precisa de ajuda para elaborar um roteiro? Entre em contacto comigo por email.

A minha amiga Susana Ribeiro do blog Viaje Comigo, também publicou um excelente artigo artigo sobre a cidade. Veja aqui mais dicas e informações para visitar Braga.

Mapa de Braga

Facebook Comments

Pedro Henriques

Blogger de Viagens

19 opinions on “Visitar Braga – roteiro de 2 dias”

  1. Portugal é um país encantador! Parece ser bem legal deixar para conhecer Braga na época da semana santa. Fiquei com água na boca ao ver aquela foto do pastel =)

  2. Sabe que sou louca pra conhecer Braga? Tive uma amiga que morou aí anos atras e sempre me encantava nas fotos lindas! Se um dia eu for, vou me inspirar no seu roteiro com certeza!!!

  3. Muito legal ler o post, não conhecia a cidade e nem a história. Visitar em uma época festiva é sempre bem diferente também. Parabéns pelo post.

  4. Delícia de viagem! Tá me faltando oportunidade para conhecer, mas ja valeu a pena, a viagem que fiz só lendo seu post.

  5. Woooow, que roteiro bacana, Braga está fora do meu roteiro pra essa viagem que faço dia 9, porém, já um pouco arrependido pelo que li no seu post. Parabéns, sucinto e ao mesmo tempo muito informativo.

  6. Para mim que tenho um blog sobre Roma, foi bem interessante saber sobre o passado romano de Braga. Bracara Augusta! Quem diria! Mas também fiquei impressionada com a beleza do Palácio do Raio.

  7. Tenho que ir lá Filipe, já são muitas as boas referências, mas não deixo de aconselhar o DeGema, muito bom també. Quando passares em Braga, diz-me, para tomarmos um café, abraço!

  8. Olá Filipa, obrigado pelo comentário! Já provei as francesinhas do Imperial, mas confesso que não gostei desta ultima vez. Quanto ao Bira dos Namorados ainda não conheço, mas já me falaram que os hamburgeres são muito bons.

  9. Penso que nas francesinhas e nos hamburgueres há outras escolhas tão boas ou melhores como o Imperal ou o Bira dos Namorados, respectivamente.

Deixar uma resposta